MANIFESTO

SOMOS MUITAS

VAMOS JUNTAS!

Muito obrigada!

ASSINE O MANIFESTO

SOMOS MUITAS, VAMOS JUNTAS!

“Na cidade mais rica do país, mães não deveriam ter que esperar anos por uma vaga em creche, nem deveriam ver seus

filhos com deficiência desassistidos até nos direitos mais básicos.

Também não deveriam se ver sozinhas, sem amparo e apoio do Estado. 

É hora de uma São Paulo inclusiva e acolhedora de verdade”

A atual crise causada pela pandemia de coronavírus agravou os problemas sociais, econômicos e políticos que já eram parte da nossa realidade. São milhões de pessoas impactadas pelo aumento do desemprego e da fome. Essa realidade se torna ainda mais perversa ao considerarmos as posturas do governo federal, estadual e municipal, que atuam de maneira negligente e desastrada no combate ao coronavírus.

A necessidade de paralisação das escolas e a exigência do trabalho remoto ampliaram a sobrecarga sobre as mulheres mães. Além da exigência de produção similar à do trabalho presencial, elas passaram e ser responsáveis em tempo integral pela gestão da casa, o cuidado com os filhos, e a educação com as aulas remotas. Aquelas que têm filhos com deficiências e que precisam de acompanhamento terapêutico constante, ficaram sem esse suporte, o que impactou – e muito – na saúde física, mental e emocional de toda a família.

Tornando a realidade ainda mais difícil, a administração municipal tem aproveitado a situação para desmontar equipamentos públicos essenciais para as famílias paulistanas. Ao invés de investir na educação básica, a prefeitura ampliou, com um projeto de lei, a transferência de recursos públicos para creches e escolas privadas na forma de vouchers.

Terrenos que poderiam ser usados para a construção de escolas e creches estão sendo vendidos, escolas estão sendo fechadas, trabalhadores da limpeza e da cozinha estão sendo demitidos, bibliotecas e brinquedotecas estão sendo fechadas.

Em meio à maior crise sócio-econômico-sanitária da nossa geração, a pressão pela volta as aulas contraria a ciência e a vontade de mães e professores, que temem a contaminação e transmissão para os familiares com deficiências, doenças crônicas ou em outros grupos de risco.

Em 2021 queremos mais mulheres mães na política, que estejam comprometidas com os interesses dessa parcela importante da sociedade, que conheçam a realidade das mães periféricas, e que trabalhem pela ampliação dos serviços públicos. Mães que batalham pelos nossos filhos: eles são cidadãos e não têm nem um direito a menos.

 

São Paulo pode ser uma cidade inclusiva e acolhedora de verdade, com educação pública de qualidade desde as creches, inclusão escolar, habilitação e reabilitação, saúde pública baseada em prevenção e acolhimento, valorização dos profissionais, acessibilidade nas ruas e no transporte público, apoio e assistência social para todas as famílias como direito.

POR QUE APOIAR ANDRÉA WERNER PARA VEREADORA?

Andréa é jornalista e escritora. Também é mãe do Theo, que tem 12 anos e é autista. Deixou uma vida profissional bem sucedida para fazer o que muitas mães fazem: se dedicar integralmente ao filho e à família – iniciando assim sua segunda carreira de sucesso.

Foi com o Lagarta Vira Pupa, portal criado em 2012, Andréa alcançou milhares de mães, e construiu uma grande rede de apoio, que em pouco tempo deixou de ser só virtual e passou a ser presencial. Ouvindo as mães sobre a exclusão de crianças e adolescentes com deficiência, passou a promover eventos inclusivos que reuniram milhares de pessoas em várias cidades do Estado e fora dele.


Andréa aprendeu muito com a força de mulheres incríveis que passaram por sua vida e hoje integram sua rede de apoiadoras. Do contato com a pluralidade de ideias e realidades, ela se tornou uma ativista na pauta da maternidade e famílias de pessoas com deficiências. Rodou o Brasil dando palestras em escolas e congressos, participando de audiências públicas, cobrando políticos, elaborando projetos de leis, aprendendo e ensinando em rodas de conversa com outras mães.

Em 2018, Andréa se lançou candidata a deputada federal, sem padrinhos políticos, sem vaquinhas, somente com o apoio de quem já conhecia seu trabalho. Obteve mais de 43 mil votos – 17 mil somente em São Paulo capital – e hoje é suplente de deputada federal. Um resultado extraordinário, fruto do trabalho que ela vem desenvolvendo com diversas apoiadoras desde 2012.


A Câmara Municipal de São Paulo precisa de uma vereadora forte e combativa, que atue para fortalecer os serviços públicos como um direito acessível a toda população.

É hora de mudança.

Somos muitas e vamos juntas com Andréa Werner.

.